A cratera


Cratera na Alameda das Roseiras

Há mais de uma semana, um buraco de cerca de 1,5 m de diâmetro por 0,5 m de profundidade vem trazendo algum transtorno aos moradores do Alto do Coqueirinho, em Itapuã. Não se sabe ao certo como surgiu essa cratera, fato é que ela existe e, pelo caminhar do poder público, não será tapada tão cedo.

O problema está situado exatamente na Alameda das Roseiras, uma das vias que liga a Rua da Ilha à região do Alto do Coqueirinho. Devido a sua extensão, o buraco tem dificultado, quando não impedido, o trânsito de veículos pela via, o que, por incrível que pareça, tem provocado congestionamentos em uma rua habitacional com baixo fluxo de veículos.

Além do problema de tráfego, o buraco tem representado risco para os transeuntes – sobretudo crianças – uma vez que não foi feito um isolamento adequado no local, aumentando o risco de acidentes com pedestres.

Chama atenção nessa situação, além do fato inusitado de aparecer uma cratera tão grande em uma rua calçada de pouco movimento, o fato desse problema persistir por tanto tempo, mesmo já tendo ocorrido uma verificação prévia do local por setores responsáveis. No dia cinco de julho, homens da prefeitura trabalhavam no local – houve, inclusive, interdição total da alameda – e dava indício de que a solução viria logo. No entanto, passados dez dias, o problema continua e não há sequer expectativa de resolvê-lo.


Deixe uma resposta