E Viva São João


Já é tempo de pular fogueira de novo. O mais celebrado dos santos comemora mais um ano, ou melhor, o povo comemora por ele. O forró no pé, o milho na brasa, o amendoim na mesa, tudo isso é sinônimo de São João.

Apesar da origem européia, foi no Nordeste Brasileiro que os festejos juninos fincaram raízes. Aqui, o São João é mais do que sagrado; nesse período do ano, os grandes centros urbanos se esvaziam e a roça vira o grande ponto de encontro onde as pessoas vão reverenciar o santo.

As festas do interior, por sua vez, têm se transformado a cada ano em verdadeiros carnavais, não apenas pela grandiosidade dos eventos, como também pelas grades de atrações que não mais são dominadas pelo forró.

Outra distorção da festa, esta mais grave e não tão comum no Nordeste, é o uso criminoso dos balões. Grupos organizados colocam em risco a vida de muitas pessoas em troca de uma diversão efêmera.

No entanto, apesar dos seus pontos negativos, o que sobressai nos festejos juninos ainda é a alegria das danças de quadrilha, o colorido das bandeirolas, a boa e velha sanfona de Gonzagão e o grito de Viva São João.


Deixe uma resposta