Feira literária realizada no Colégio Estadual Rotary envolve crianças e adolescentes de Itapuã


O Colégio Estadual Rotary realizou nos dias 26 e 27 de outubro, a 2ª edição da Feira Literária do Colégio Rotary (FLICOR), idealizada pelo professor e diretor do colégio Erweuter Volkart, que esse ano apresentou ainda a 1ª edição da Feira Literária Infantil do Colégio Rotary (FLINCOR). O evento contou com a participação de crianças de escolas do ensino fundamental da região de Itapuã, professores, pais e alunos do colégio.
Foram realizadas diversas atividades nos dois dias, entre elas contação de histórias para o público infantil, teatro de fantoches, oficina de pintura, palestras com os próprios estudantes, fotografia, apresentações de teatro e dança.
Segundo a professora de Língua Portuguesa e Língua Inglesa, Telmira Monteiro, a FLINCOR foi inspirada na FLIQUINHA de Cachoeira e teve como objetivo o envolvimento de crianças da região com a arte e com a cultura, levando-os ao mundo da literatura. Essa iniciativa foi abraçada por toda a comunidade escolar, que protagonizou a realização do evento deixando grandes expectativas para a próxima edição.
Esse ano a FLICOR teve como homenageado ainda o escritor maranhense, Ferreira Gullar, que foi um dos fundadores do neoconcretismo. Em entrevista, Erweuter Volkart falou um pouco sobre o que levou à escolha de Ferreira Gullar. “Não só como uma homenagem póstuma, mas também, nesse momento que nós vivemos nesse país que tanto está se debatendo a questão da corrupção e de outros temas importantes para a sociedade, ele dentro da sua poesia e dentro da sua crítica nos traz esse alerta. Então, o objetivo de homenageá-lo não é somente pela sua pessoa, mas também para fazer as pessoas refletirem sobre o momento político que nós estamos vivendo”, relatou Erweuter.
A participação dos alunos é uma das principais características do projeto. Eles que são responsáveis por grande parte dos acontecimentos no local. Além de terem nessa iniciativa a oportunidade de mostrar os talentos para leitura, escrita e canto, como relatado pela aluna do colégio e vice-presidente do grêmio Tâmara Silva. “A FLICOR incentiva a leitura, às pessoas a pesquisarem poetas, a recitar, a cantar, então assim, acaba sendo uma mostra de talentos”.


Deixe uma resposta